top of page

As mulheres na Pedagogia da Alternância da EFASC

Quem são as mulheres da pedagogia da alternância da EFASC? “Quando vi que eram só essas meninas, me espantei um pouco, pensei que teria mais meninas, tive um pouco de receio de entrar sozinha e não ter ninguém”.


Onde estão, o que fazem ou não fazem estas mulheres? “O papel da mulher tá em tudo dentro da EFASC” ; “ que me chama mais atenção é os estereótipos de que pra lidar com a agricultura tem que ser homem e que não é coisa de mulher”.


Quais são suas contribuições na EFASC? “A escola proporciona a gente mudar o pensamento da gente e a gente vê que trabalho da mulher é trabalho mesmo e não uma ajuda”.


Quais os espaços e tempos que ocupam na pedagogia da alternância e nos trabalhos da agricultura familiar? “Sendo mulher lá dentro da EFASC a gente descobre que tem um valor imenso na agricultura”... “eu mudei meu horizonte, a minha visão, eu entendi que eu posso fazer o que eu quiser, eu sou dona de mim!”.






Fonte: Vergütz, Cristina L. B.. As mulheres na pedagogia da alternância da EFASC. In: Revista Juventudes e Agroecologia,. Soberania alimentar e saberes do campo. Porto Alegre: AGEFA; Fundação BB, pp.51-55.

revista-Juventudes e Agroecologia_AF
.pdf
Fazer download de PDF • 133.47MB

Comentarios


bottom of page